sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Mundo mais* - mundo sem visto


A primeira boa notícia é que não há necessidade de visto, nem existe controle de passaporte, para atravessar os limites entre estados brasileiros. E aqui que estamos viajando mais.

Para visitar os nossos vizinhos na América do Sul, também basta apresentar um passaporte válido, às vezes nem isto, o R.G. serve também em certos casos.

Mas isto é apenas primeira dúzia entre mais de 150 países que não exigem visto para visitas não muito longas dos viajantes brasileiros, e este número não para de aumentar. Até o momento não inclui alguns países de grande extensão territorial, ricas em atrações culturais e naturais, como a China, a Índia, os Estados Unidos, o Japão, mas fora deles em todos os continentes já há um mundo muito grande, com milhares de coisas interessantes. O México e vários países menores da América Central. A Europa quase toda. A Rússia, que se estende do Ocidente até o Pacífico e possui, de longe, o maior território entre todos os países. Muitos países da Ásia e da África... É pouco? Quer ir mais longe? Adicione a Nova Zelândia também. Não é tão grande como a Austrália, mas tem atrações naturais para qualquer gosto.



A lista completa atualizada pode ser consultada no site do Itamarati.

Na verdade, o visto para visitar algum país com finalidades puramente turísticas é um anacronismo nos nossos tempos. Esqueça esse dinossauro, não o alimente com seus pensamentos, e deixe que ele morra sozinho. Alguém quer dificultar a nossa entrada, com monte de exigências e procedimentos complicados? Que se dane, visitaremos outros, os que nós tratam melhor.

Estes regimes de visita sem visto, via de regra, permitem ficar até 90 dias em algum país. Quem busca um refúgio mais duradouro, olhe a Armênia: um ano sem visto. Ou monte um roteiro 90+90+90+...

Atualizado 23.07.2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário