segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Brasil – Bolívia


Fronteira Brasil – Bolívia, extensão 3400 km (o maior trecho da fronteira brasileira, 8-a maior no mundo).
Wikipedia: Fronteira Brasil – Bolívia

quatro pontos de passagem principais, o mais movimentado é no sul deste trecho, em pleno Pantanal:
entre Corumbá (MS) e conurbação Puerto Quijarro - Puerto Suarez (BOL), Coordenadas Wikimapia.
Conexões com Santa Cruz de la Sierra (BOL) aérea, ferroviária e rodoviária (estrada não asfaltada na maior parte). Ônibus para principais cidades brasileiras via Campo Grande (MS) (empresas ANDORINHA e CRUZEIRO DO SUL).
Unidade da Receita Federal: IRF/Corumbá.

Outro ponto importante fica a 80 km de Cáceres (MT),
entre destacamento militar Corixa e San Matías (BOL), Coordenadas Wikimapia
.
Há ônibus entre San Matías e Santa Cruz de la Sierra (BOL), estrada não asfaltada. Ônibus e vans locais entre Cáceres e fronteira, estrada asfaltada. A Cáceres é ligada a várias cidades brasileiras.
Unidade da Receita Federal: IRF/Cáceres.

Mais a norte outro ponto que vem aumentando a importância:
Guajará-Mirim (RO) e Guayaramerín (BOL), travessia do Rio Mamoré Coordenadas Wikimapia.
A construção de ponte já está nos planos para próximos anos. do lado boliviano está próximo à cidade Riberalta, que tem boa conexão aérea com principais cidades do país. Por terra também há como chegar. do lado brasileiro há ônibus de Porto Velho (RO).
Unidade da Receita Federal: IRF/Guajará-Mirim.

No estado de Acre existem pontos de passagem de importância regional, como na conurbação de três cidades
Brasiléia / Epitaciolândia (AC) e Cobija (BOL), Coordenadas Wikimapia.
Do lado boliviano existe uma zona de livre comércio.
Unidade da Receita Federal: IRF/Brasiléia.

Teoricamente, o ponto de tríplice fronteira Brasil - Peru - Bolívia em Assis Brasil (AC) também dá acesso à Bolívia. Mas de fato, antes precisa passar pela parte peruana, consulte em Fronteira Brasil - Peru.

Existem também outros pontos de passagem de uso local.

Ilustrações:

Ponto de fronteira entre Corumbá - MS e Puerto Quijarro (BOL)



Controle de migração e alfândega do lado brasileiro, com fila expressa para residentes e fila maior para outros.



O marco de fronteira, na faixa neutra.



Controle de migração e alfândega do lado boliviano, com fila única.



Começa o caminho para dentro da Bolívia (quer dizer para Santa Cruz), com estrada pavimentada e ferrovia lado ao lado.

Ponto de fronteira entre Corixa (mun. Cáceres - MT) e San Matias (BOL)



Taxistas bolivianos esperam passageiros de ônibus Cáceres - Corixa ao lado da fronteira.



Este ponto de fronteira fica a 7 km da pequena cidade San Matias, de onde há ônibus para Santa Cruz. Uma corrida de táxi até o seu terminal rodoviário custa entre 5 e 10 R$ por passageiro. Depois há mais de 400 km de estradas de terra, pela região com pouquíssima população.

Foto do autor
Atualizado 21.10.2015




Nenhum comentário:

Postar um comentário