terça-feira, 5 de março de 2013

Contato mais próximo com as Cataratas


PN Iguazú, Puerto Iguazú - Missiónes, ARGENTINA

A visita para lado argentino das Cataratas Iguaçu permite chegar mais perto às quedas de água em vários pontos. Mirantes e belvederes são acessados por várias trilhas de dificuldade variada, vale a pena reservar dia inteiro para este passeio, para tirar bom proveito do ingresso pego pela entrada ao PN Iguazú. Há dois lugares de alcance mais complicada, já que dependem de transporte interno do parque, com frequência e horário de funcionamento limitados. O primeiro é a passarela para Garganta del Diablo, que começa na respectiva estação de trem turístico.



Depois de uma caminhada fácil e agradável sobre as águas do Iguaçu, chegaremos ao foco das quedas fortes.



Estamos bem próximo à Garganta, mas só é possível enxergar a parte alta deste fenômeno.



Em baixo tudo está em nuvens densas, compostas de respingos de tamanho variado, mas as quedas secundárias podemos curtir quase na íntegra.



A proximidade e o ruído das quedas mais intensas impressionam.



Bem como a vista para saídas das águas pelo cânion.



Com aproximação maior, podemos enxergar bem a passarela do lado brasileiro e o mirante na meia altura das quedas, exposto à fúria da Garganta



Voltando pela passarela à estação do trem, podemos observar que o Rio Iguaçu é rico em peixe, há de todo tamanho:





E não só peixe, um jacaré bem tranquilo também aparece próximo às pessoas que andam para lá e para cá.



Agora seguimos para a principal área de visitação do parque. De fato, o caminho não é longo, nesta vez foi até possível ir a pé, caminhando pela estradinha de terra que acompanha a linha férrea. Mas esta estradinha nem sempre está aberta ao público.


Logo já estamos olhando para a Garganta de longe, das escadas do Circuíto Inferior.



Outro mirante espetacular, na Isla San Martin. Nesta vez não conseguimos chegar até lá, então fica para próxima.



A travessia gratuita para esta ilha tem vagas limitadas e termina muito cedo.



Até pareceu que desse jeito forçam turistas a pagar mais pelos passeios de lancha que inclui também a aproximação "com emoção" às quedas.



Subindo no sentido do Circuíto Superior também temos este prazer de ficar bem próximo a alguns dos Saltos.



Estas caminhadas são simplesmente imperdíveis, mas haja pernas.



O Circuíto Superior tem panoramas menos amplos, do que abrem para lado brasileiro do Rio Iguaçu, mas até mais ricos em arco-íris.







E a sua proximidade com as águas é única.



Depois de passar o dia inteiro nestas trilhas e passarelas, caminhando bastante, e também ficando parado onde dá mais vontade, podemos sentir intensa comunhão com a natureza, nesta sua revelação singular.



Mas o parque fecha antes o de por do sol, portanto teremos ainda uma sobremesa, visita ao encontro dos Rios Iguaçu e Paraná, conhecido como Tríplice Fronteira Argentina, Brasil, Paraguai. O mais indicado é curtir este show justamente do lado argentino, em Puerto Iguazú, antes de recuar para jantar em um dos restaurantes da cidade. O marco brasileiro lembra que será fácil voltar para casa daqui. O marco paraguaio chama para aventuras ainda maiores. E o Rio Paraná dá muitas sugestões para continuidade desta viagem, e para novas aventuras também: visitar a Hidrelétrica Itaipu, andar pela Ponte da Amizade, conhecer outras pontes e travessias, bem como outras cidades pelo rio acima e abaixo...

Fotos do autor.
Atualizado 30.07.2013


...cartão de visita PN Iguazú, Puerto Iguazú - Missiónes, ARGENTINA
...lista ARGENTINA
...lista UNESCO: 48 Monumentos de Patrimônio de Humanidade em outros países da América do Sul
...página AMÉRICAS


Nenhum comentário:

Postar um comentário