terça-feira, 11 de junho de 2013

Mina de ouro entre Mariana e Ouro Preto


Mina de Ouro de Passagem, Mariana – MG

Este museu é único, maior mina de ouro aberta ao público na atualidade. Produziu mais de 35 toneladas de ouro (conforme registros oficiais) no período de 1719 a 1985 год. Fica entre duas cidades históricas, Mariana e Ouro Preto, no bairro Passagem que pertence à primeira., e representa uma das maiores atrações das duas. Distância até dois centros históricos é de apenas alguns quilômetros. Considerando que esta região responde por mais de metade das 1400 toneladas de ouro extraído no planeta durante o século XVIII, o conhecimento da sua história seria incompleto sem contato direto com atividade de mineração aurífera. Alias, alguma parte daquela riqueza continua por perto e embeleza igrejas locais, também imperdíveis. Mas agora seguiremos ao museu de mineração de ouro.



A compra de ingresso, no antigo prédio administrativo, já vale início de excursão.


Ao redor já podem ser vistas coisas interessantes, até no próprio estacionamento.


O acesso à mina passa ao lado da outra construção da época.


Chegamos à área de produção, bem protegida.


A garagem de serviço parou no tempo, junto com veículos que operaram aqui nos últimos anos de produção em regime industrial.


Finalmente, a MINA.


Uma modesta exposição de antiguidades, antes de descida pelo túnel.


Mais um artefato importante.


Neste veículo carregado pelos escravos visitava a mina um dos clientes principais, que representava autoridades religiosas.


Já o transporte interno sobre rodas funciona com tração pneumática, acionado por este reservatório de ar comprimido. Este sistema está em operação desde início do século XVIII. Por muito tempo a compressão do ar foi realizada aproveitando a força do rio, por um mecanismo girado pela roda hidráulica. Recentemente no lugar desse foi instalado um compressor elétrico.


Atuador do cabo que puxa vagonetes. Ao lado há pedaços de minério que visitantes podem levar como lembranças, deixando algum pagamento voluntário. Assim evita-se continuação de escavações por unhas dos turistas.


Estamos descendo na vagoneta aberta, para entrada da mina subterrânea. 315 metros de trilhos no total, com desnível de 120 metros. O túnel principal da mina acompanha o ângulo da jazida, entre placas de rochas. Há muitos ramais laterais.


Chegamos ao horizonte inferior.


As rochas são muito duras, com prevalência de granito.


A escavação foi feita passo a passo por explosões, usando ferramentas expostas aqui.


As passagens entre galerias são bastante espaçosa. Já aberturas deste tipo servem mais para ventilação e iluminação. Esta mina é composta por dezenas de quilômetros de galerias, na área de aproximadamente 3 quilômetros quadrados. no auge de exploração empregava até 3 mil trabalhadores.


Bem no fundo da mina existe um lago azul com água muito transparente.


É muito apreciado pelos especialistas de filmagens em cavernas alagadas, que realizam aqui treinamentos e ajustes de equipamentos.


De fato, estas rochas que brilham não representam valor comercial, o efeito é produzido pelos diversos cristais. O ouro só pode ser encontrado aqui na forma de pequenas partículas, comparáveis com areia.


Depois de retorno à superfície, podemos assistir a demonstração de lavagem de tal areia de ouro.



Portanto, a mina continua produzindo ouro na escala menor. Mas seus maiores produtos agora são conhecimento e preservação da história.

Links:
Portal do museu "Mina de ouro de Passagem"
Mina de Passagem - Coordenadas Wikimapia

Fotos do autor.
Atualizado 26.07.2013


...cartão de visita Mariana – MG
...cartão de visita Ouro Preto - MG
...lista 100 destaques do Guia 4 Rodas
...lista Cidades históricas

Nenhum comentário:

Postar um comentário