quarta-feira, 17 de julho de 2013

Crônica de uma viagem Trans-Siberiana

Vladivostok - Moscou, 9705 km, com várias paradas.
(163 horas de trens - 9 noites bem dormidas, 2 dias inteiros e algumas tardes).
Tipo de roteiro: Trans-Siberiana de leste para oeste, em trens regulares, 2-a e 3-a classe. Como já conhecemos bem a rede ferroviária na parte europeia da Rússia, primeiramente focamos naqueles 7 mil km da Trans-Siberiana original ("histórica"), construída em 1891-1916, e depois completamos o circuíto sem pressa. Foi uma viagem a dois, romântica, até comemorativa (30 anos de casamento), mas nem com isso sentimos vontade de gastar muito. Justamente por motivos econômicos escolhemos a direção leste - oeste, já que conseguimos passagens aéreas de ida por preço muito atrativo naquela época (junho de 2011).

LOGÍSTICA

Obs: apesar de temporada de verão e muitos trens adicionais, contamos com perfeita pontualidade em todos os trechos, e reparamos que houve pouquíssimos atrasos de outros trens passando por mesmas estações.

Começamos com a parte aérea MOSCOU (SVO) – VLADIVOSTOK, AEROFLOT SU-719. No plano de voo seria 6,5 mil km, cortando uma parte da China, mas acabamos contornando a fronteira, quase 7 mil km em 8,5 horas. Aeronave A-330, quase 0km, com telas individuais (não existentes em similares A-340 da IBERIA, que encontramos nos trechos GRU-MAD e MAD-GRU). Custo (sempre para dois): quase 10 mil rublos de passagens aéreas, (mais 600 de trem expresso para aeroporto e 54 de metrô).

E voltamos fazendo 8 trechos terrestres avulsos:

1. VLADIVOSTOK (ВЛАДИВОСТОК) – KHABAROVSK (ХАБАРОВСК), 767 км em 12:39 h (uma noite), trem 207Э. Vagão de 3ª classe, sem ar cond. Piores lugares, superior e inferior juntos. Custo: 2322 rublos, com roupa de cama incluída (neste e nos 4 próximos trechos pagamos uma sobretaxa entre 10 e 15 % por comprar na agência terceirizada, o que deixou mais tempo para encontros com amigos em Moscou antes de partida).

2. KHABAROVSK (ХАБАРОВСК) – TCHITA (ЧИТА), 2327 км em 42:02 h (tarde, noite, dia inteiro, noite), trem 239Э. Vagão de 3ª classe, sem ar cond. Piores lugares, superior e inferior juntos. Custo: 5264 rublos, com roupa de cama incluída.

3. TCHITA (ЧИТА) – IRKUTSK (ИРКУТСК), 1013 км em 18:19 h (uma noite "expandida"), trem 011У. Vagão de 3ª classe, sem ar cond. Lugares laterais, quase piores, superior e inferior juntos. Custo: 2858 rublos, com roupa de cama incluída.

4. IRKUTSK (ИРКУТСК) – OMSK (ОМСК), 2477 км em 39:57 h (noite, dia inteiro, noite), trem 063Б de operadora bielorussa (seguia até MINSK). Vagão de 2ª classe, com ar cond. Lugares, superior e inferior, em cabines diferentes. Custo: 9128 rublos, com roupa de cama incluída.

5. OMSK (ОМСК) - ORSK (ОPСК), 1328 км em 21:10 h (tarde, noite, manhã), trem 249Н. Vagão de 2ª classe, sem ar cond. 2 lugares superiores na mesma cabine. Custo: 7994 rublos, com roupa de cama incluída.

6. ORSK (ОPСК) – SOROCHINSK (СОРОЧИНСК), 500 км em 08:50 h (uma noite), trem 509H. Vagão de 3ª classe, sem ar cond. Lugares bons, superior e inferior juntos. Custo: 1567 rublos (agora sem sobretaxas), com roupa de cama incluída.

7. SOROCHINSK (СОРОЧИНСК) – SAMARA (CAMAPA). Pela ferrovia seria 249 km em 4,5-5 h, o que colocarei na conta final. Mas neste trecho visitamos vários parentes e andamos de carro com eles, aproximadamente dobro disso.

8. SAMARA (CAMAPA) – MOSCOU (MOCKBA), 1044 км em 14:35 h (uma noite), trem 009Й. Neste trecho retomamos o caminho clássico da TRANSSIB, do qual desviamos em TCHELYABINSK, no meio do trecho 5. Vagão de 2ª classe novíssimo, com ar cond. e sanitários a vácuo de tipo aeronáutico (porém, em cabines mais espaçosas). Bons lugares, superior e inferior, na mesma cabine. Custo: 8017 rublos (sem sobretaxas, nesta vez até com desconto 30% para lugar superior), com roupa de cama incluída.

No total: 9705 km em 163 horas, distribuídas basicamente em 9 noites, 2 dias inteiros e algumas tardes. Pagando pelas passagens ferroviárias 37,15 mil rublos (2,2 mil reais, conforme taxa de câmbio vigente (1 por 17), ou seja, ou pouco mais de mil reais por pessoa).

RESUMO DIÁRIO
22.06.2011. Preparativos: chegada em Moscou, compra de passagens de trem para 5 trechos iniciais.
23.06.2011. Partida: com voo noturno Moscou - Vladivostok, rápido encontro com dia seguinte.
Dia 1, 24.06. Vladivostok: chegada ao meio dia, passeios pela cidade.
Dia 2, 25.06. Vladivostok: passeios pela cidade e pela baia do Pacífico, embarque no trem 1 a noite.
Dia 3, 26.06. Khabarovsk: chegada de manhã, passeios pela cidade e pelo Rio Amur.
Dia 4, 27.06. Khabarovsk: passeios pela cidade, embarque no trem 2 a tarde.
Dia 5, 28.06. No trem trecho 2, o mais longo de todos: vistas de janela, compras em paradas curtas.
Dia 6, 29.06. Tchita: chegada, passeios pela cidade e pelos lagos da região, embarque no trem 3 no final de tarde.
Dia 7, 30.06. Lago Baikal: vistas pela janela, chegada em Irkutsk às 11, translado, passeios pela beira do Lago. Trans-siberiana, 7-o dia: Olá, Baikal!
Dia 8, 01.07. Lago Baikal e Irkutsk: museus, passeios pela cidade e pelo Rio Angara; a noite embarque no trem 4.
Dia 9, 02.07. No trem trecho 4: vistas de janela, compras na parada em Krasnoyarsk, outras paradas curtas.
Dia 10, 03.07. Omsk: chegada de manhã, passeio pela cidade, embarque no trem trecho 5 no início de tarde.
Dia 11, 04.07. Orsk: chegada de manhã. Completamos a Trans-Siberiana histórica ainda no trem 5.
Depois seguimos um roteiro particular, mais demorado. Para um viajante com pressa, embarcando na mesma hora em Omsk direto para Moscou, dia 14 seria no trem trecho 5, com chegada de manhã cedo no dia 15, 04.07.2011. Mas seria melhor gastar mais uns dias e parar também em outras cidades (Ekaterinburgo ou Kazan, Nizhniy Novgorod ou Yaroslavl, pelo menos).

Observação importante: como pode ser visto no mapa abaixo, um trecho da Trans-Siberiana histórica, ao oeste e Omsk e ao leste de Tchelyabinsk, passa pelo território de Cazaquistão (cidade de Petropavlosk, marcada com losango laranja), país que ainda exige visto dos brasileiros. Pare evitar estas complicações, entre Moscou e Omsk prefira a variante mais curta, indicada em vermelho, os trens longa distância de Moscou à Sibéria e à Costa Pacífica seguem exatamente este caminho.


(fonte do mapa original - http://www.transsib.ru/Map/transsib-clock.gif)

Fotos do LAGO BAIKAL: LISTVYANKA - ЛИСТВЯНКА

Fotos das cidades visitadas:
Vladivostok - Владивосток
Khabarovsk - Хабаровск
Tchita - Чита
Irkutsk - Иркутск
Omsk - Омск
Orsk - Орск
Samara - Самара

Ilustrações ferroviárias (álbum completo aqui):



25.06.2011. Terminal de Vladivostok, início de roteiro ferroviário leste - oeste.



25.06.2011. Esquema da Ferrovia Trans-Siberiana no Terminal de Vladivostok: 100 anos de operação (variante "histórica", via Tchelyabinsk).



25.06.2011. Locomotiva - monumento, no Terminal de Vladivostok. Nos fundos expresso azul "OCEANO" Vladivostok - Khabarovsk, o mais rápido neste trecho.



25.06.2011. Placa informativa do monumento acima.



27.06.2011. Embarcando no Terminal de Khabarovsk



27.06.2011. Parada na Estação Oblutch´e (ОБЛУЧЬЕ), início de Serras de Sibéria Oriental.



28.06.2011. Vistas da Sibéria Oriental.



28.06.2011. Na Sibéria Oriental: com população rarefeita e locomotivas da reserva disponíveis, o transporte público entre povoados vizinhos pode ser até assim.



28.06.2011. Parada na Estação Skovorodino (СКОВОРОДИНО).



28.06.2011. Vistas da Sibéria Oriental.



28.06.2011. Compras na Estação Erofei Pavlovitch (ЕРОФЕЙ ПАВЛОВИЧ).



28.06.2011. Mais um descanso, na Estação Amazar (АМАЗАР).



28.06.2011. Estação Amazar (АМАЗАР) - caminho em frente.



28.06.2011. Seguindo pela Sibéria Oriental.



29.06.2011. Embarcando no Terminal de Tchita.



29.06.2011. Ainda na Sibéria Oriental, Buryatia, ao oeste de Tchita.



30.06.2011. Pela beira leste do Lago Baikal.



30.06.2011. Pela beira leste do Lago Baikal.



30.06.2011. Pela beira leste do Lago Baikal.



30.06.2011. Contornando a ponta sul do Lago Baikal.



30.06.2011. Subindo pelo lado oeste do Lago Baikal.



30.06.2011. Chegando em Irkutsk, pela beira do Rio Angara.



30.06.2011. Chegando em Irkutsk.



30.06.2011. Desembarque no terminal de Irkutsk.



01.07.2011. Embarque no terminal de Irkutsk.



01.07.2011. Expresso internacional no terminal de Irkutsk.



01.07.2011. Este vagão é chinês, e o trem é 003 vindo de Pequim via Ulan-Bator (Mongólia), e segue para Moscou um pouco antes do nosso.



02.07.2011. Parada na Estação Ilanskaya. Neste trecho 4 nosso trem é azul e tem itinerário internacional: Irkutsk - Minsk (Bielorússia). E o vagão de frente irá mais longe, até Varsóvia (Polônia).



02.07.2011. Campos floridos da Sibéria Ocidental.



02.07.2011. Atravessando o Rio Enissei em Krasnoyarsk, vista para norte.



02.07.2011. Atravessando o Rio Enissei em Krasnoyarsk, vista para sul.



02.07.2011. Descanso e compras no Terminal de Krasnoyarsk. O símbolo da cidade é aquele leão com colher de pedreiro que está acima da praça.



02.07.2011. No Terminal de Krasnoyarsk encontramos com o 002 "Rússia", vindo de Moscou para Vladivostok.



02.07.2011. Mais um dos rios da Sibéria Ocidental.



02.07.2011. Parada na Estação Mariinsk, Sibéria Ocidental, com direito a arco-íris.



03.07.2011. Embarcando no Terminal de Omsk.



03.07.2011. Embarcando no Terminal de Omsk.



03.07.2011. Parada no Terminal de Petropavlovsk (Cazaquistão), com direito a um "duty free" improvisado (os vendedores pediram pra não sair na foto).



04.07.2011. Desembarque no Terminal de Orsk, já ao sul da Trans-Siberiana, bem na divisa Europa-Ásia. Fim da nossa singela aventura Trans-Siberiana e início da parte familiar da viagem.

Fotos do autor.
Atualizado 14.08.2015


...cartão de visita Ferrovia Trans-Siberiana e suas ramificações
...lista RÚSSIA



Nenhum comentário:

Postar um comentário