sábado, 18 de abril de 2015

De Oruro para Potosí

03.10.2013. Oruro - Potosí, 330 km em 5,5 horas.

A maioria das frequências de ônibus são noturnas, mas há também de dia, inclusive na parte de manhã. Depois de tomar um bom café de manhã e comprar a passagem para Potosí, estou arrumando de novo a minha mochila. Com direito a vista muito agradável pela janela do hotel:



Faltam 13 minutos até a partida deste ônibus operado da empesa SAN MIGUEL (há indícios que esta tem ligação com a brasileira ANDORINHA, enquanto várias outas empresas bolivianas apresentam parentesco argentino). Logo embarquei no mesmo e saímos quase no horário.

Deixamos a cidade sem dificuldades, passamos ao lodo do aeroporto, pouco usado:



E agora uma cascata de surpresas:
- falta combustível no ônibus, precisamos parar no posto;
- há exigência de abastecer sem passageiros, e o pessoal do posto insiste em cumprimento, todos desembarcam;
- apesar de toda tal confusão, não perdemos muito tempo.

9:10. Aproveitei a oportunidade para tirar esta foto com famosa estátua ainda a vista. A estrada é duplicada neste trecho, mas logo passa a ser de pista simples.

9:21. pedágio é que não falta aqui, bem como postos policiais ao lado.

9:25. Poopó, um dos poucos povoados no caminho.

As salinas começam a aparecer, do outro lado da estrada se estica o Lago Poopó, com seu impressionante contorno de sal.

10:28. Um princípio de tornado.

10:46. Mais de 2 horas de viagem, parada em Challapata para lanche - 15 minutos.
http://wikimapia.org/#lang=pt&lat=-18.897273&lon=-66.774344&z=15&m=b

11:02. O falso horizonte é o gigante Lago Poopó. Simbolicamente fica no meio entre Salar de Uyuni e Lago Titikaka e possui algo em comum com dois: muito sal pelo contorno e águas profundas dentro. Até aqui acompanhamos os trilhos da ferrovia que leva a Villazon via Uyuni, no sentido sul.

11:05. Mas a nossa rota vira agora para leste e passa ao lado desta represa Tatagua - http://wikimapia.org/#lang=pt&lat=-18.830307&lon=-66.728168&z=14&m=b

11:13. Estamos subindo aos poucos, e a neve começa a aparecer sobre cumes.

A estrada já não é tão plana assim, mas nada de complicar.

Muitas llamas nas pastagens próximas.

Esta sinalização de curvas com pirâmides de pedra deve ser eficiente de noite também, a tinta parece ser luminosa.

E tome mais neve, subida continua.

12:13. Já que nesta viagem não ocorreu fechar alguma estrada por protesto, para variar fecharam por causa de festividades. O motorista tentou passar pelo acostamento oposto, menos lotado, mas o colega dele vindo para Oruro tive a preferência e paramos por alguns minutos.

Parece que estudantes estão já cansados deste evento, a fome bateu.

encontro dos ônibus, logo será a nossa vez de passar.

tchau-tchau, lugarzinho desconhecido. calculo que deve ser aqui: http://wikimapia.org/#lang=pt&lat=-19.127653&lon=-66.409607&z=15&m=b

E mais paisagens de estrada:







A vida nestes lugares não é nada fácil:





Mas há lugar para futebol também.





Um desfiladeiro, já próximo à Potosí






Às 14 h chegamos - terminal de Potosí!

Álbum completo com fotos desta estrada - https://picasaweb.google.com/115556611632897883617/Ruta1OruroPotosiBOLIVIA

Fotos do autor
Atualizado 28.10.2015


...crônica de viagem O miolo da Bolívia: Samaipata, Potosí, Sucre...
...cartão de visita Oruro, BOLÍVIA
...cartão de visita Potosí, BOLÍVIA
...dicas Bolívia de ônibus
...lista BOLÍVIA


Nenhum comentário:

Postar um comentário